logo

Telefone: (11) 3024-9500

Copenhague - desvende a cidade das áreas verdes aos palácios Logo

Foto por Istock/ scanrail

Copenhague – desvende a cidade das áreas verdes aos palácios

18 de maio de 2016

Quando se pensa em lugares perfeitos – ou quase – é praticamente impossível que Copenhague não figure na lista das melhores cidades para se viver. A capital da Dinamarca é um retrato do pequeno país da Escandinávia, que sempre aparece nos relatórios e pesquisas realizadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) entre os que apresentam os melhores índices de qualidade de vida e desenvolvimento social. O país é constantemente considerado o mais feliz do planeta. Considerada a cidade mais aconchegantes do norte da Europa, reúne o melhor do velho e do novo mundo. Ao longo das ruas sinuosas do seu belo centro histórico estão majestosos palácios reais, enquanto que na área moderna da metrópole destacam-se arrojados edifícios vanguardistas. E, por todas as partes, lojas sofisticadas, charmosos cafés e os melhores restaurantes.

Foto por IStock/ amedved

Foto por IStock/ amedved

Para conhecer e desfrutar a cidade, faça como os seus habitantes, e saia pedalando uma bike de forma descontraída. Não existe jeito melhor para captar a atmosfera local. O principal destino da Dinamarca é reconhecido mundialmente como sendo o melhor lugar para ciclistas. E os dinamarqueses amam a bicicleta, tanto que em Copenhague a prática de utiliza-la como meio de transporte é generalizada. Verdadeiro paraíso para os adeptos, a metrópole tem ruas planas e mais de 400 km de ciclovias impecáveis. Estima-se que um terço da população local utiliza a bicicleta no dia a dia. Há mais bikes nas ruas do que carros circulando. Por isso, não se surpreenda ao cruzar com garotas e senhoras de saltos altos e executivos de terno e gravatas a caminho do trabalho pedalando suas magrelas. E não importa se está calor ou frio, as bicicletas fazem parte do cenário.

Copenhague é relativamente pequena e as suas principais atrações estão concentradas no centro e nos arredores. E é muito simples e barato conhecer a região sobre duas rodas. Em muitas esquinas existem lojas de aluguel de bicicletas, que cobram cerca de R$ 25 por dia. Há opções ainda mais baratas, ou melhor, de graça. Na região central há alguns postos chamados “Free City Bike”, onde basta colocar uma moeda de 20 coroas dinamarquesas (cerca de R$ 6). Quando devolver a bike em qualquer um dos postos receberá a moeda de volta. Se quiser ir um pouco mais longe não tem problema. Os trens e metrô da cidade permitem o acesso de bicicletas junto com os passageiros, desde que sejam comprados dois bilhetes. No sistema S-train basta um único bilhete.

Foto por Istock/ Marco Saracco

Foto por Istock/ Marco Saracco

Seja pedalando, caminhando ou passeando de barco, a sensação dos visitantes é sempre a de êxtase, tantas são as paisagens para se encantar. Atrações não faltam em Copenhague, inclusive durante o inverno rigoroso, quando as temperaturas despencam muitos graus abaixo de zero e congelam tudo o que tem pela frente.

Onde ficar

A capital dinamarquesa dispõe de meios de hospedagem para todos os gostos e bolsos. Há desde charmosos e pitorescos hotéis até os mais sofisticados. As localidades mais interessantes para a hospedagem são o Latin Quarter, o bairro Islands Brygge e a região próxima aos canais. Ente as opções estão hotéis convencionais, hotéis design, mansões e castelos, casas de férias e de veraneio, albergues e até as bed & breakfasts.

Texto por: Toni Simões

Foto destaque por Istock/scanrail

Comentários