logo

Telefone: (11) 3024-9500

5 Patrimônios da Humanidade localizados no Centro de Portugal | Qual Viagem Logo

Convent of Christ. Tomar, Portugal. Renaissance Cloister of John III and Manueline style church. World Heritage Site since 1983

5 Patrimônios da Humanidade localizados no Centro de Portugal

23 de abril de 2020

A região do Centro de Portugal, território situado entre Lisboa e Porto, é repleta de construções impressionantes de tempos antigos. Muitos desses monumentos são considerados Patrimônios Mundiais da Humanidade pela UNESCO. Sua beleza, imponência e arquitetura fascinam os visitantes. São locais incríveis com histórias que valem a pena conhecer. Portugal possui 25 classificações de Patrimônio da Humanidade e cinco delas estão no Centro de Portugal. Suas características e elementos únicos guardam acontecimentos históricos que ajudaram a formar o território e a cultura da região. Confira quais são eles:

Mosteiro da Batalha (Batalha)

Foto por iStock / aiisha5

Foto por iStock / aiisha5

O Mosteiro de Santa Maria da Vitória, também designado Mosteiro da Batalha, é uma das mais belas obras da arquitetura portuguesa e europeia. Este conjunto arquitetônico é resultado de uma promessa feita pelo Rei Dom João I em agradecimento pela vitória de uma batalha em 1385, que lhe assegurou o trono e a independência de Portugal.

As obras duraram mais de 150 anos e foram várias fases de construção. O monumento está inscrito na lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO desde 1983.

Mosteiro de Alcobaça (Alcobaça)

Foto por iStock / dvoevnore

Foto por iStock / dvoevnore

A abadia de Santa Maria de Alcobaça foi fundada no ano de 1153 pelo Rei Afonso I. O imponente mosteiro é um dos mais impressionantes e belos testemunhos da arquitetura de Cister em toda a Europa. Ao centro de cada braço do transepto podemos ver duas obras-primas da arte estatuária medieval, os túmulos de D. Pedro I (1357-67) e D. Inês, colocados frente a frente para que possam se reencontrar de novo no Dia da Ressurreição.

Apesar de seus quase 900 anos, o conjunto conserva intacta suas dependências medievais e a sua igreja é a maior em estilo gótico primitivo construído em Portugal na Idade Média. O Mosteiro de Alcobaça foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1989.

Convento de Cristo (Tomar)

Foto por iStock / kavram

Foto por iStock / kavram

O Castelo Templário e Convento dos Cavaleiros de Cristo de Tomar foi construído sobre um lugar de culto romano em 1160. O espaço fortificado era na época um exemplar de eficácia de arquitetura militar, sua muralha era protegida por uma torre de vigilância e a Charola – um dos raros e emblemáticos templos circulares da Europa medieval. Em 1983, o monumento foi listado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Universidade de Coimbra (Coimbra)

Foto por iStock / Sergey_Peterman

Foto por iStock / Sergey_Peterman

A mais antiga universidade portuguesa, e uma das mais antigas da Europa, foi criada em 1290. A Universidade de Coimbra possui um notável conjunto histórico-cultural que inclui diversos colégios do século 16, o Real Palácio da Alcáçova, a Biblioteca Joanina, o Jardim Botânico e a Imprensa Universitária.

São mais de sete séculos de desenvolvimento e história, que se tornaram referência para outras instituições de ensino superior no mundo da língua portuguesa. Desde de 2013, a Universidade é classificada como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Vale do Côa (Foz do Côa)

Foto por iStock / AlbertoNovo

Foto por iStock / AlbertoNovo

A história do Vale do Côa tem mais de 25 mil anos e sua galeria apresenta mais de mil rochas com manifestações rupestres, com representações de animais e caçadores. A região guarda pinturas e gravuras do Neolítico e Calcolítico, da Idade do Ferro e, depois, ao longo dos séculos 17, 18, 19 e 20.

O sítio está inscrito na lista de Patrimônio da Humanidade da UNESCO desde 1998, juntamente com a zona arqueológica de Siega Verde, na Espanha, e suas 645 gravuras, que representam animais, figuras geométricas e esquemáticas. Os sítios do Vale do Côa e de Siega Verde formam o conjunto mais importante de arte rupestre do Paleolítico ao ar livre da Península Ibérica.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Joaquin Ossorio-Castillo

Comentários