logo

Telefone: (11) 3024-9500

Safári na África do Sul: veja todas as dicas | Qual Viagem Logo

img_0126

Safári na África do Sul: veja todas as dicas

12 de setembro de 2017

Para quem gosta de ter contato com a vida selvagem, fazer safári na África do Sul é imperdível. Com passagens mais baratas que para a Europa e até que para destinos no Brasil, é uma experiência de viagem completamente surreal e intensa.Fomos conferir como é, e voltamos de lá com todas as dicas pra você organizar a sua viagem para esse destino mágico.

Elefantes de pertinho no Safári na África do Sul

Passagens para a África Para começar, uma dica de como conseguir tarifas mais baixas de passagens. Volta e meia surge uma promoção para Joanesburgo e uma boa forma de não perder é assinar os alertas de tarifas dos buscadores. Você seleciona o trecho para onde quer ir, e o sistema envia por e-mail avisos diários sobre os preços. Foi assim que soubemos pelo Skyscanner quando a passagem baixou de cerca R$ 3000 para a metade do valor.

Alcateira de leoes no Sabi Sabi: safari africa do sul

Como chegar na reserva: Safari na África do Sul

O melhor é voar para Joanesburgo, e de lá seguir para a reserva. O Kruger é enorme, e há várias portas de entrada. Para chegar, você pode ir 1) de carro, saindo de Joanesburgo, e você vai levar pelo menos 5 horas até a porta de entrada mais próxima:, ou 2) de avião até Skukuza, Hoedspruit ou Nelspruit, e então alugar um carro para chegar no lodge (que leva levar cerca de 1h3o).

Dependendo, vale mais à pena alugar um carro que pagar pelos transfers. No nosso caso, ficamos oito dias no parque, e íamos precisar de três transfer para ir de um lodge para outro. Os transfers custaria, cerca de US$1000, e o carro ficou em menos de R$400 para todos os dias.

 copia-de-img_4538

Reserva privada X Kruger Park Essa é a grande pergunta na hora de organizar a sua viagem, e que vai fazer toda a diferença. O Krueger é um parque nacional público do tamanho de Sergipe.  Se você ficar num hotel no Kruger (ou fora do Kruger, mas sem ser numa reserva privada), vai acabar fazendo o safari aqui. E noKrueger é proibido sair das estradas para ver os animais de perto; há trechos de asfalto, e há muito mais gente transitando. Já  nas reservas particulares é possível entrar na mata e chegar muito perto dos animais, e só os hóspedes dos lodges podem circular nas reservas privadas, enquanto no  Krueger qualquer pessoa pode entrar. Além disso, as reservas privadas têm os melhores guias e rastreadores da região, o que significa que seu safári tem muito mais chances de ser incrível. Na nossa opinião, ficar num lodge numa reserva privada é bem melhor e mais proveitoso, mas é também mais caro. Os melhores lodges/reservas privadas são   Kapama, Sabi Sands (a do Sabi Sabi Lodge) e Thornybush (do Thornybush Game Lodge).

++ Sobre nosso seguro viagem: Usamos o da GTA Assist, que tem uma cobertura bem ampla e incluir até assistência odontológica e jurídica, gastos por atraso ou cancelamento de voo e, claro, assistência médica e hospitalar. O valor para 20 dias de um seguro Global  GTA é de US$167, e a companhia é super confiável porque tem anos de mercado.

Para saber mais, confira no blog do Juju na Trip mais dicas sobre safáris na África do Sul.

E siga o Juju na redes sociais para saber mais sobre viagens: InstagramFacebook e Youtube.

 

Siga!

Juju na Trip

Gabriela Temer é jornalista, Rico Sombra é fotógrafo, e juntos eles viajam pelo mundo com a filha Juju em busca de boas histórias e muita aventura. Uma família vivendo o melhor da vida! Juntos, já rodaram por mais de 40 países, e querem conhecer muitos outros.
instagram @jujunatripblog
youtube.com/jujunatrip
facebook.com/jujunatrip
Juju na Trip
Siga!

Últimos posts por Juju na Trip (exibir todos)

Comentários