logo

Telefone: (11) 3024-9500

Roteiro de viagem de 4 dias em Paraty Logo

centro-historico-de-paraty

Roteiro de 4 dias em Paraty

24 de outubro de 2016

Por Murilo Pagani, do Volto Logo.
Desde que comecei a viajar em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida.
Me formei no final de 2013 em Engenharia Civil e contrariando um pouco as expectativas da vida depós formado, ao invés de iniciar a minha carreira como engenheiro ou fazer alguma pós graduação, optei por viajar. Foram mais de 10 meses viajando e trabalhando por diversos países latino americanos. Nesse período criei o Volto Logo, um blog onde compartilho roteiros de viagem pela América Latina e dicas de como viajar mais, gastando menos.

 

 


 

Localizada praticamente na divisa dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, encontra-se uma das mais belas joias litorâneas da costa brasileira: Paraty.

Há muito tempo já escutava falar do seu centro histórico charmoso, das suas praias paradisíacas e dos festivais animados. E mesmo indo mais de uma vez ao ano na sua vizinha Ubatuba, em São Paulo, foi somente no mês passado que a conheci.

E agora quero voltar pra lá assim que possível. Passei quatro dias inteiros nessa cidade encantadora e fiquei com aquele gostinho de quero mais. Até porque não deu pra conhecer tudo o que gostaria. Claro que em quatro dias deu pra visitar bastante coisa, mas Paraty tem muito mais a oferecer.

E você, está pensando em viajar para esse pedacinho da história do Brasil??? Então continue lendo, pois nesse post vou te contar como foi a minha trip por lá!

DIA 1 – CENTRO HISTÓRICO

Se você não tiver muito tempo disponível não precisa dedicar um dia inteiro para conhecer o centro histórico de Paraty. Afinal, você provavelmente irá passar por lá muitas vezes durante a sua estadia- seja para bater perna, sair a noite ou para ir à algum restaurante. Mas eu fiz questão de conhecê-lo sem pressa.

Comecei logo cedo com uma caminhada realizada com o pessoal Paraty Free Walking Tour.  Já fica a dica para quem realmente quiser aprender sobre a história e curiosidades da cidade, e claro, gastar pouco. Se você nunca fez e não sabe como funciona esse tipo de passeio, ele não possui um preço fixo. No final do tour você faz uma contribuição voluntária de acordo com o que achar quanto ele valeu.

Esse passeio foi até a hora do almoço. Pela tarde fui conhecer alguns lugares com mais calma, como a Casa da Cultura e o Museu de Arte Sacra. Aproveitei também para tirar algumas fotos da cidade.

Paraty

© Murilo Pagani

Paraty

© Murilo Pagani

DIA 2 – PRAIA DO SONO

Apesar do dia ter amanhecido nublado decidi fazer a trilha que vai até a famosa Praia do Sono. Para chegar até ela é necessário ir primeiro à Vila do Oratório, a aproximadamente 25 quilômetros do centro histórico de Paraty. Se você não estiver de carro, há ônibus que saem da rodoviária de Paraty de hora em hora- o percurso  leva em torno de cinquenta minutos. Basta descer no ponto final e você já estará no começo da trilha.

Para chegar até a Praia do Sono são mais 3 quilômetros de caminhada. Não sou nenhum atleta e mesmo assim achei o percurso tranquilo. Apesar de haver algumas subidas, há degraus bem feitos em boa parte da trilha. Em alguns trechos há até corrimão. Levei 40 minutos para percorrer todo o caminho.

Sobre a praia, ela vale cada gotinha de suor durante a trilha. Pra falar a verdade, vale muuuito mais. E melhor do que eu tentar descrevê-la é você ver uma foto dela:

Ah… Vale lembrar que apesar de haver alguns quiosques que vendem refeições e bebidas, tudo é bem simples por lá. Além disso, no dia que eu fui havia apenas um aberto- todos os outros estavam fechados. Acredito que seja pelo fato de ter ido durante a semana e em um dia que estava mais pra chuva do que sol.

Portanto, levar um sanduiche e uma garrafinha de água na mochila também pode ser útil.

Se você seguir até o final da praia do Sono há outra trilha que vai te levar até a Praia dos Antigos. São mais 700 metros de caminhada e uma subida bem íngreme. O visual de lá de cima é incrível, e a praia, apesar de pequena, é bem bonita.

Se você for voltar de ônibus para Paraty, lembre-se de anotar os horários de volta antes de sair da cidade, e saia da praia com tempo suficiente para fazer a trilha novamente.

Paraty

© Murilo Pagani

DIA 3 – TRINDADE

Outro lugar que queria conhecer a muito tempo era Trindade. A pequena vila ganhou fama na década de 70 e 80 por ser um destino alternativo que atraia muito hippies. Hoje em dia, porém, o cenário já não é bem assim.

Famílias com filhos pequenos, grupos de amigos e casais de namorados são vistos aos montes pela vila. A simplicidade, apesar de não ser tão rústica ainda permanece por lá. Mas imagino que também esteja com os dias contados.

As praias são lindíssimas. Conheci apenas a Do Meio. Depois de me sentar diante daquele mar não fui capaz de abandoná-lo. Certamente voltarei para conhecer algumas outras futuramente.

Aliás, Trindade pode ser conhecida em um passeio bate-volta a partir de Paraty (como eu fiz), eu então ter uma viagem inteira dedicada somente a ela. Há diversas opções de hospedagem por lá para quem quer passar duas ou três noites na vila.

Para chegar à Trindade há ônibus que saem de hora em hora da rodoviária de Paraty. O percurso leva aproximadamente 40 minutos e a passagem custa R$ 3,40.

paraty

© Murilo Pagani

DIA 4 – PASSEIO DE BARCO

Meu último dia em Paraty foi destinado a fazer um dos tours mais tradicionais da cidade: o passeio de escuna pela baía de Paraty.

Não sei se você sabe, mas as praias da cidade não são muito legais. Para conhecer aquelas com água esverdeada e mar calminho é preciso ir até algumas ilhas e praias mais afastadas.

Uma ótima maneira de fazer isso é através dos tours que inúmeras agências, pousadas e hostels oferecem por lá. Há uma infinidade de passeios: com diferentes tipos de rotas, preços e barcos.

Fiz o passeio clássico: de escuna, e passando pela Praia Vermelha, Praia da Lula, Ilha Comprida e Aquário Natural. O tour que começou às 11h e terminou às 16h me custou R$25,00. Um excelente custo x beneficio, na minha opinião.

© Murilo Pagani

© Murilo Pagani

Outro lugar que quero visitar em uma próxima oportunidade é o Saco do Mamanguá. Esse passeio custa em torno de R$ 100,00 por pessoas.

Quero lembrá-lo de que há muitas outras atrações, passeios e coisas para se fazer em Paraty. Há muitas cachoeiras, trilhas, praias e até alambiques para serem explorados.

Outro ponto que merece destaque é que Paraty possui uma programação bem extensa de festivais que acontecem ao longo do ano. Alguns dos mais famosos são a  FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) e o Bourbon Festival Paraty (um importante festival de Jazz).


 

Precisa de mais informações para planejar sua trip para Paraty???

Leia também o artigo Guia Prático (e completo) para sua viagem em Paraty. Lá você irá encontrar informações sobre quando ir, onde se hospedar, onde comer e quais são os principais festivais da cidade!

Para receber nossas atualizações e não perder nenhuma novidade, nos siga também nas redes sociais!

Facebook: Blog Volto Logo

Instagram: @voltologoviagens

 

Todas as fotos © Murilo Pagani

Comentários