logo

Telefone: (11) 3024-9500

Dicas de destinos para quem quer viajar sozinho | Qual Viagem Logo

Young female traveler standing in front of beautiful city view and looking at the map

Dicas de destinos para quem quer viajar sozinho

11 de novembro de 2016

Viajar desacompanhado é uma das experiências mais intensas que uma pessoa pode viver. É possível conhecer novos amigos e descobrir muito sobre si mesmo, com a vantagem de poder definir o melhor ritmo, seguir o próprio horário e ter total liberdade para escolher os programas que mais fazem sentido para a jornada. Pensando nisso, a momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis, selecionou alguns destinos que têm muito a oferecer, além de serem seguros e amigáveis.

Dublin, Ireland - May 5, 2016: Tourists walking in the Temple Bar area.

Foto por iStock / gianliguori

Junte uma rica história milenar, uma belíssima arquitetura contemporânea e um dos povos mais amigáveis do mundo. O resultado é Dublin, a capital irlandesa. Para quem vai sozinho a Dublin, a pedida é realizar excursões guiadas pela cidade, especialmente em visitas às antigas torres de sinos e casas de estilo georgiano, onde figuras históricas como Oscar Wilde e Bram Stoker moraram. Para finalizar, conheça os pubs, encontrados praticamente em cada esquina e os locais ideais para fazer novos amigos.

Segurança é uma das melhores palavras para definir Havana, em Cuba. O assunto é tratado com extrema seriedade e você encontrará um grande número de policiais poliglotas e bastante solícitos indicando locais bacanas para beber e jantar. Para quem está sozinho, uma boa ideia é andar a pé pela La Habana Vieja, a Vila Velha da cidade, que mescla seu comércio pitoresco com paisagens de tirar o fôlego. Sua viagem será completa com um passeio na Malecón Esplanade, que exibe belíssimos carros antigos americanos e as coloridas construções coloniais de Havana.

Female sitting at the beach in Fiji

Foto por iStock / NotYourAverageBear

Fiji é um arquipélago com mais de trezentas ilhas banhadas pelas cristalinas águas do Pacífico Sul e normalmente definido como um destino perfeito para lua de mel. Entretanto, é um dos locais que melhor podem ser apreciados pelo viajante solo. Os principais resorts oferecem ótimos passeios que incluem surf, snorkel e mergulho, além de outras atividades ao ar livre. Saiba que os nativos são famosos por sua hospitalidade. Se quiser desbravar a região, uma ótima sugestão é alugar um carro e percorrer 30 minutos da capital Suva até a floresta tropical de Colo-i-Suva, que oferece uma das mais belas trilhas que você encontrará na vida.

Cosmopolita e vibrante, Toronto é um daqueles raros exemplos de centros urbanos que oferecem segurança impecável e um povo extremamente convidativo. Para quem aprecia museus, é um dos melhores lugares do mundo. A Art Gallery of Ontario, o Royal Ontario Museum (ROM) e a Casa Loma, castelo que já foi cenário de filmes, são algumas das opções imperdíveis. Como não poderia deixar de ser, o passeio ao topo da CN Tower é um rito de passagem obrigatório para todo turista.

Toronto, Canada - September 6, 2015: Night long exposure of the fountain in Nathan Phillips Square with the illuminated City Hall and the Freedom Arches in the background.

Foto por iStock / Andres Garcia Martin

Se você está realmente decidido a viajar sozinho, por que não usar esse desejo para uma experiência totalmente independente e transformadora no Butão? O país se abriu para turistas internacionais há apenas trinta anos e, por isso, se mantém relativamente intocado pela influência ocidental. Prova disso é a obrigatoriedade imposta pelo estado de que todas as viagens até o destino aconteçam por meio de grupos de turismo pré-aprovados. A oportunidade salta os olhos de quem está só, já que oferece a possibilidade de passeios bastante exóticos ao lado de outros viajantes. A visita aos monastérios é imperdível.

Segundo dados oficiais, dos dois milhões de turistas que visitam o Alaska por ano, 20% deles viajam sozinhos. Afinal, existe melhor lugar para se desligar do resto do mundo do que a terra das geleiras? Passeios de barco, canoagem e excursões fotográficas são algumas das atividades essenciais para o viajante independente. Obviamente, a grande atração do lugar é a natureza. Por isso, se perca na observação da belíssima vida animal.

girl hiker on Ben Lomond, Queenstown, New Zealand

Foto por iStock / naruedom

Queenstown, na Nova Zelândia, é o verdadeiro reino dos esportistas. A cidade ganhou o apelido de “capital mundial da aventura” por atrair milhares de pessoas com uma série de atividades, como rafting, paraquedismo e bungee jumping. Tida pelo Fórum Econômico Mundial como um dos locais mais amigáveis com estrangeiros, vai ser difícil não ser recepcionado com um largo sorriso pelos locais. O destino também pode ser apreciado por aqueles que só pretendem relaxar. Uma sugestão é visitar um dos belíssimos spas da região.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Dragan Radojevic

Comentários