logo

Telefone: (11) 3024-9500

Coronavírus em São Paulo: o impacto na cultura e no entretenimento | Qual Viagem Logo

Foto por iStock / Phaelnogueira

Coronavírus em São Paulo: o impacto na cultura e no entretenimento

24 de março de 2020

Fisicamente, atrações culturais foram afetadas, mas alternativas online foram providenciadas com rapidez e criatividade para manter o público se divertindo por meio virtual.

Com o surto da disseminação do novo COVID-19, no país, se consolidando mais a cada dia, uma das áreas mais afetadas é o entretenimento e a arte. Com isso, muitas alternativas de cultura e turismo vêm sendo fechadas por tempo indeterminado, afetando o cotidiano dos paulistas.

Uma das exceções era o MASP, que ia contra a decisão da maioria das outras instituições, mantendo as portas abertas, mas voltou atrás e decidiu o fechamento, sem data prevista para retorno, no último dia 16. Confira, agora, o que está sendo fechado no estado de São Paulo:

MASP

Conforme citado, anteriormente, o Museu de Arte de São Paulo havia dito que não fecharia, contrariando as indicações do próprio governo. Entretanto, na última segunda, os administradores resolveram voltar na decisão e decretaram o fechamento de suas portas por tempo indeterminado. Inclusive, duas exposições que ocorreriam no dia 20 acabaram sendo adiadas: A dança na minha Experiência e Coreografar a vida.

SP-Arte

Não é exatamente um estabelecimento, mas sim uma feira de artes, que teria a sua 16ª edição entre os dias 1 e 5 de abril. O local escolhido era o Pavilhão da Bienal de São Paulo. A organização do evento declarou em uma nota que a edição está suspensa até ter condições que adequem a sua realização. Só para se ter ideia, no ano passado, mais de 36 mil visitantes foram conhecer os atrativos da feira.

Baixada Santista

Para ilustrar ainda mais o fato de que quarentena não é férias, já que muitos acabaram visitando o litoral no final de semana passado, a Baixada Santista declarou proibido o acesso às praias de nove cidades. Outra medida adotada foi proibir os hotéis de receberem novos hóspedes.

A preocupação faz total sentido, já que o fluxo de pessoas ao litoral aumentou muito nos últimos dias. As rodoviárias também terão atividades reduzidas. As cidades contempladas pelas medidas são: Peruíbe, Mongaguá, Praia Grande, Itanhaém, São Vicente, Cubatão, Guarujá, Bertioga e Santos.

Museu do Futebol

Também fechado, o museu contará com exposições via Google Arts and Culture, passeio virtual e palestras que ocorreram no Futsal Week Summit.

Museu da Imagem e do Som

O principal atrativo da campanha #MISemCas é a conversa que rolou no mês passado com Fernando Meirelles, diretor do filme Dois Papas, indicado ao Oscar.

Pinacoteca

O tradicional museu também está com portas fechadas e as atrações online são: visita virtual, conteúdos no Google Arts & Culture; conversas com as curadoras: Mulheres Radicais e um bate papo com Grada Kilomba e Djamila Ribeiro de Desobediências Poéticas.

Alternativas inteligentes

Obedecendo à quarentena, alguns museus e outras instituições de cultura de São Paulo começaram a aumentar sua presença nas redes sociais e sites. O público poderá ter acesso a várias opções de shows de música, passeios virtuais nos museus, livros e palestras. A orientação do governo estadual foi dada às organizações que cuidam de 57 espaços culturais no estado.

No caso do âmbito musical, haverá gravações que serão divulgadas nos sites, registrando as apresentações e disponibilizando tal conteúdo de maneira digital. De preferência, serão realizados apenas solos e duetos, evitando um número grande de artistas e levando em conta o risco de contágio do coronavírus.

As apresentações serão: concertos do Festival de Inverno de Campos do Jordão, Jazz Sinfônica Brasil e Carlinhos Brown, Jazz Sinfônica Brasil e Toquinho, Jazz Sinfônica Brasil e Lenine, Jazz Sinfônica Brasil e Diogo Nogueira, Jazz Sinfônica Brasil e Fafá de Belém, concertos completos da Orquestra Jovem do Estado e Orquestra Jovem Tom Jobim.

Outra iniciativa para impulsionar a quarentena e também manter a cultura ativa são as diversas transmissões ao vivo, que ganham fôlego com as redes sociais. Dança, canto, esportes, aulas de idioma e outras atividades estão sendo disponibilizadas por figuras públicas, como a cantora Anitta, e também por cidadãos comuns.

Um exemplo de improvisação que tem ganhado popularidade, rapidamente, nas redes sociais é o festival Eu Fico em Casa, criado, inicialmente, em Portugal. O evento virtual reúne apresentações de 76 artistas, como Maria Gadú e Adriana Calcanhoto, entre os dias 23 e 27 de março, tudo pela Internet e de graça. Essa é uma saída para os artistas manterem o contato e interação com seu público e contribuir com as ações de combate ao coronavírus. Serão mais de 40 horas de transmissão.

Outros museus fechados

  • Centro Cultural Liceu de Artes;
  • Museu da Língua Portuguesa;
  • Museu da Arte Sacra;
  • Museu da Casa Portinari;
  • Museu do Café Brasileiro
  • Museu Afro Brasil;
  • Memorial da Resistência;
  • Museu da Imigração;
  • Museu da Pesca;
  • Memorial da América Latina;
  • Museu Catavento;
  • Casa das Rosas;
  • Casa Mário de Andrade;
  • Palácio dos Bandeirantes;
  • Japan House,
  • Itaú Cultural.

Foto por iStock / Phaelnogueira

Comentários