logo

Telefone: (11) 3024-9500

Aeroporto de Guarulhos - entrega de novos terminais prevista para maio | Qual Viagem Logo

Ed6-62

Aeroporto de Guarulhos – entrega de novos terminais prevista para maio

13 de maio de 2014

Novidades incluem um novo terminal, edifício-garagem e melhorias dos Terminais 1, 2 e 4. O objetivo é tornar o aeroporto um dos principais do mundo


 

Ed6-63Maior aeroporto do país e o mais movimentado em passageiros da América Latina, o Aeroporto Internacional de São Paulo passa por grandes transformações desde o início de suas operações em 1985.
O projeto de modernização e ampliações tem como objetivo melhorar ainda mais o atendimento e tornar o local como um dos principais aeroportos do mundo.
Desde que assumiu a gestão do aeroporto em 2012, a concessionária GRU Airport promove uma série de melhorias rápidas para proporcionar mais conforto e segurança ao aeroporto, que recebe mais de 30 milhões de passageiros por ano. OBRAS INICIADAS Até a Copa do Mundo de 2014 estão previstas as entregas das obras de ampliação do Terminal de Passageiros 3 (TPS 3) e do pátio de aeronaves. Com área total de 192 mil m2, o novo TPS é maior que os Terminais 1, 2 e 4 juntos e terá capacidade inicial para 12 milhões de passageiros.

O pátio de aeronaves irá oferecer 34 posições, sendo 20 pontes de embarque.

As primeiras mudanças realizadas no aeroporto foram nos saguões dos terminais com a troca de 900 placas de sinalização, das quais 700 são iluminadas. Segundo a GRU, em torno de 600 bancos já foram reformados ou substituídos e 1,2 mil lâmpadas foram trocadas para aperfeiçoar o sistema de iluminação. Outra novidade que será entregue antes da Copa é a nova pista de taxiamento de aviões, a taxiway PR-A. Com 2.477 m de extensão e 60 m de largura, o trecho irá agilizar as operações de decolagem e desembarques.
Segundo a concessionária, a nova taxiway tem sido construída com o que há de mais moderno em termos de operação e segurança aeroportuária. Até o momento, o aeroporto opera apenas com uma pista de taxiamento, a PR-B.

TERMINAL 3
O novo terminal entra em operação no dia 11 de maio, um mês antes da Copa de Mundo. O TPS 3 será exclusivo para voos internacionais e contará com um hotel interno com cerca de 50 quartos, indicados para usuários em conexão. Um segundo hotel será de alto padrão em frente ao terminal, em um terreno de 10,5 mil m2.

O TPS 3 está sendo equipado com tecnologias modernas para facilitar o fluxo de passageiros, como esteiras rolantes de locomoção conectadas ao Terminal 2, totens de auto atendimento de check-in, despacho automático de bagagem, portões eletrônicos de controle de imigração-emigração. Outras novidades serão o sistema de distribuição de bagagem, que permitirá o despacho com dez horas de antecedência, um terminal de ônibus e o serviço de táxi. Até o dia 7 de maio, o terminal passará por uma fase de testes, que envolve simulações de embarque e desembarque, com todos os equipamentos e sistemas funcionando simultaneamente.

Ed6-62TERMINAIS 1,2 E 4
Os outros três terminais têm recebido uma série de melhorias.
A GRU já entregou os trabalhos de revitalização dos pisos podotáteis, que auxiliam a locomoção e atendimento de portadores de deficiência visual. Para agilizar o fluxo de passageiros, foi criada uma área de espera anterior às filas de check- in.
O selo de check-in no autoatendimento foi extinto, o que eliminou a necessidade de o usuário ir até o balcão da companhia. No Terminal 2 a área de raio-X no embarque doméstico foi ampliada em 65%, para 740 m2, em julho de 2013.
A área de segurança recebeu mais um equipamento de raio-X, totalizando sete aparelhos.
O embarque remoto do terminal também aumentou, com mais 50% de espaço, para 1,3 mil m2. Nos espaços reservados aos embarques nacional e internacional ganharam um portão de embarque, cada um.
O objetivo foi reverter esses setores em uma única área de embarque, conforme a demanda. MAIS OPÇÕES DE CONSUMO O Aeroporto de Guarulhos também aumentou a oferta comercial.
Desde que a GRU assumiu a administração do aeroporto, o volume de lojas cresceu cerca de 30%, para 172 estabelecimentos. Após a entrega das obras no Terminal 3 na primeira quinzena de maio, o aeroporto passará a ter cerca de 250 lojas nos segmentos de vestuário, acessórios e alimentação. Os Terminais 1 e 4 irão apresentar opções de consumo mais populares.
O Terminal 2 terá um mix de lojas para o público intermediário.
Já o Terminal 3 contará com estabelecimentos de marcas internacionais. Com a conclusão do projeto de expansão do Terminal 2, a praça de alimentação passou a ter nove lojas no check-in D do Piso Embarque. Já o Duty Free na seção de Desembarque foi praticamente duplicado.

PÁTIOS E PISTAS
Ed6-62Com aprovação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o aeroporto terá mais um pátio para operações. Com 69 mil m2, o Pátio L (Pátio Lima) será destinado para aviões de companhias aéreas internacionais e irá acrescentar 13 novas posições para estacionamentos de aeronaves classe “E”, como o Boeing 777. Em dezembro do ano passado foi concluída a obra de manutenção da pista 09L/27R, com 1,2 mil m de extensão e 3,7 mil m de comprimento. Já os trabalhos de reforma e alargamento da pista serão entregues no primeiro semestre de 2016.

ESTACIONAMENTO
Ed6-59Aberto em maio de 2013, o edifíciogaragem foi a primeira grande obra de infraestrutura entregue pela GRU. Com oito andares e 84 mil m2 de área construída, o edifício tem capacidade para 2.644 veículos. O prédio é equipado com caixas automáticos para pagamento e painéis de informação de voos. Outro destaque é o moderno sistema de gestão de vagas, que controla de forma eletrônica os locais de parada disponíveis. No momento, o traslado do edifício-garagem aos terminais 1, 2 e 4 é feito por vans. Quando o TPS 3 for inaugurado, haverá uma interligação entre o estacionamento e o terminal por uma galeria fechada. De acordo com a concessionária, desde quando assumiu a administração do aeroporto foram criadas mais de 500 alternativas para o usuário estacionar o veículo. A área principal, localizada em frente aos terminais 1 e 2, foi dividida em duas áreas, a convencional (com 2.370 vagas) e a “premium” (com 1.210 posições). No TPS 4 foi aberta uma nova área, com cerca de 200 pontos de parada a mais, além dos 450 já existentes.

IMPOSSÍVEL NÃO PARAR
Ed6-60Há pouco mais de duas décadas, as únicas possibilidades de brasileiros poderem adquirir produtos importados era conhecer algum “muambeiro” de confiança ou passar pelo duty free no aeroporto na volta de uma viagem internacional. Hoje, o país está aberto às importações, porém o fascínio exercido pelas lojas que comercializam produtos com redução ou isenção de impostos continuam fazendo a alegria e seduzindo brasileiros de todas as classes sociais. Roupas, perfumes, óculos, relógios, chocolates e eletrônicos estão entre os itens mais consumidos, mas são as bebidas que fazem mais sucesso entre os ávidos compradores. Uísques, vodcas, vinhos entre tantos rótulos disponíveis são vendidos a preços mais baixos que em lojas, bares e supermercados brasileiros. Não bastasse esse atrativo, as garrafas de destilados são normalmente oferecidas em promoções em que muitas vezes é possível comprar duas pelo preço de uma. Para incentivar ainda mais as compras, tudo pode ser pago em reais e com cartão de crédito em três ou até cinco vezes sem juros. Importante ressaltar que é sempre preciso fazer a conversão do dólar para o real para saber quanto sairá o total da compra, lembrando que o valor da moeda americana nas lojas duty free sempre é um pouco acima do praticado no mercado. No Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos – GRU Airport as lojas duty free são exploradas sob concessão pela Dufry Brasil, empresa que está presente em 47 países do mundo com mais de 1.350 pontos de vendas em aeroportos, navios de cruzeiro, portos e outros locais turísticos. Elas estão no Terminal 1 (três lojas na área de embarque e uma na área de desembarque), no Terminal 2 (duas lojas na área de embarque e uma na área de desembarque) e também estará no Terminal 3 – que será inaugurado em maio. No novo terminal a Dufry terá um espaço de 6.860 m² de área de vendas, composto de duas lojas de varejo de viagem em geral, uma na área de embarque e outra na área de desembarque.

GRU AIRPORT
Formada pelas empresas Invepar (Investimentos e Participações em Infraestrutura S.A.) e ACSA (Airports Company South Africa), a administradora GRU gerencia o Aeroporto de Guarulhos desde o dia 6 de fevereiro de 2012, após vencer um leilão de concessão. Do total de ações do grupo, 51% são da Invepar e da ACSA e outros 49% da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária). Já dos 51% da iniciativa privada, a Invepar é dona de 90% e a ACSA detém os outros 10%. Em novembro de 2013, o aeroporto foi o primeiro do país a receber a Certificação Operacional definitiva da Anac.

Comentários