logo

Telefone: (11) 3024-9500

6 parques ecológicos para visitar em São Paulo | Qual Viagem Logo

PESM Caraguatatuba _Miguel Nema Neto (FF)

6 parques ecológicos para visitar em São Paulo

29 de fevereiro de 2016

O estado de São Paulo é o mais populoso do Brasil, mas isso não significa que ele não tenha regiões com biodiversidade bem preservadas. São Paulo possui cenários belíssimos com muita natureza, mesmo em meio a grandes cidades e regiões metropolitanas, onde é possível fazer trilhas, observar inúmeras espécies de fauna e flora e admirar trechos intocados de Mata Atlântica. Confira aqui seis Parques Estaduais do estado de São Paulo que valem a visita.

Parque Estadual Xixová-Japuí

PE Xixova-Japui _Mariana M. de Sousa

Foto por Mariana M. de Sousa / Divulgação

Localizado em plena Baixada Santista, entre os municípios de São Vicente e Praia Grande, possui mais de 900 hectares de Mata Atlântica, além de conservar ambientes marinhos, de mata de restinga e de mata de encosta. Abre diariamente das 8h30 às 17h. A entrada é gratuita, mas é preciso agendamento prévio para visitar.

Parque Estadual do Jaraguá

Parque Estadual Jaraguá _Divulgação FF

Foto por Divulgação / FF

Nesse parque ficam algumas das últimas áreas de Mata Atlântica da Região Metropolitana de São Paulo. Foi estabelecido em 1961 para proteger os recursos naturais da região e incentivar a educação ambiental. Possui picos que chegam a mais de mil metros de altitude e que podem ser vistos de várias partes da cidade. Nas trilhas dá para observar espécies como macaco-prego, tucano-do-bico-verde, bicho-preguiça, entre muitas outras. Com entrada gratuita, abre todos os dias das 7h às 17h.

Parque Estadual Serra do Mar

PESM Cunha_ Divulgação FF

Foto por Ivail Roberto / Divulgação / FF

Maior Unidade de Conservação de Mata Atlântica, o parque engloba dez núcleos, 25 municípios e 332 mil hectares. Centenas de espécies de aves, mamíferos, répteis e plantas são encontradas por toda sua extensão, que vai desde planaltos a planícies litorâneas. No parque há também muitas nascentes de rios que formam as bacias hidrográficas do Paraíba do Sul e Tietê. Seus dez núcleos administrativos são: Bertioga, Caraguatatuba, Cunha, Curucutu, Itariru, Itutinga Pilões, Padre Dória, Picinguaba, Santa Virgínia e São Sebastião. Cada núcleo tem seus próprios horários e regras de visitação. Consulte o site oficial para mais informações: parqueestadualserradomar.sp.gov.br/pesm/.

Parque Estadual Morro do Diabo

Morro do Diabo _Fabiane Bacon

Foto por Fabiane Bacon via Flickr

O parque fica na cidade de Teodoro Sampaio e preserva uma das últimas áreas de floresta de planalto do Brasil. Como a vegetação é muito bem conservada, há inúmeras espécies de animais, inclusive algumas ameaçadas de extinção, como anta, queixada, bugio, puma, onça-pintada e o mico-leão-preto. Lá também fica a maior reserva de peroba-rosa, espécie importante para trabalhos de reflorestamento. Visitação de terça a domingo, das 8h às 17h, com entrada gratuita. Acesso a algumas trilhas somente com agendamento prévio.

Parque Estadual da Cantareira

PE Cantareira _vcheregati

Foto por vcheregati via Flickr

Localizado entre Caieiras, Guarulhos, São Paulo e Mairiporã, sua maior parte está na Zona Norte da capital paulista. O parque constitui um importante remanescente da Mata Atlântica na região metropolitana e é considerado uma das maiores florestas urbanas do mundo. Dividido em quatro núcleos (Pedra Grande, Engordador, Águas Claras e Cabuçu), o parque possui inúmeras nascentes e cursos d’água, muito importantes para o abastecimento de água da região. Visitações acontecem aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h. O ingresso custa R$ 12,00.

Parque Estadual Intervales

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Foto por Milena Neubern via Wikimedia Commons

Engloba as cidades de Guapiara, Eldorado Paulista, Iporanga, Ribeirão Grande e Sete Barras, uma região de grande importância histórica, já que foi uma das primeiras a ser colonizada. Na época dos bandeirantes, a área ganhou fama pelo ouro de aluvião extraído de seus cursos d´água. O parque foi estabelecido com o objetivo de proteger e preservar a rica biodiversidade do local. Abre todos os dias, das 8h às 17h. Visitas às cavernas e a algumas trilhas precisam de agendamento prévio. O ingresso custa R$ 12,00.

Dicas por: Agência

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: Miguel Nema Neto / FF / Divulgação

Comentários