logo

Telefone: (11) 3024-9500

5 lugares para conhecer em Dijon | Qual Viagem Logo

Dijon, France - December 4, 2012: Old Town of Dijon, France. The city is the capital of the Burgundy region. Many exchange students from all around the world come to Dijon every year.

5 lugares para conhecer em Dijon

17 de agosto de 2018

A capital da Borgonha, Dijon, está localizada na região de Côte d-Or e é a porta de entrada para conhecer vinhedos e terroirs. Conhecida por abrigar um centro histórico riquíssimo em cultura e tradição, a cidade possui diversos atrativos que vão além do enoturismo. Confira:

Notre-Dame de Dijon

Foto via iStock/ benkrut

Foto via iStock/ benkrut

A igreja Notre-Dame de Dijon é datada por volta de 1230 e possui uma das fachadas mais bonitas e impactantes da cidade. E é ali que muitos cidadãos e turistas vão para buscar sorte. Em um cantinho da igreja, na esquina da Rue de la Chouette, existe uma corujinha esculpida em pedra, que segundo uma tradição antiga, os que a tocarem com a mão esquerda e fizerem um pedido com certeza o realizarão.

Palácio dos Duques da Borgonha

Foto via iStock/ tupungato

Foto via iStock/ tupungato

O Palácio dos Duques de Borgonha é uma das construções mais antigas e fica bem no centro de Dijon. O local era ponto de encontro dos duques da cidade e símbolo do poder deles, que adquiriram diversas obras de arte e objetos valiosos ao longo dos anos.

Hoje, o Palais des Ducs, assim como o Louvre, é um palácio-museu. Ele abriga também abriga o Museu de Belas Artes, a Câmara Municipal, os arquivos municipais e o posto de turismo.

Darcy Garden

Foto via iStock/ Ivan_Varyukhin

Foto via iStock/ Ivan_Varyukhin

Construído em 1880, o jardim de Darcy foi o primeiro parque público da cidade de Dijon. É um dos locais mais procurados para o lazer dos moradores e muito visitado por turistas que querem conhecer o monumento neorrenascentista criado em homenagem a Henri Darcy, que foi um importante engenheiro hidráulico na região.

Porte Guillaume

Foto via iStock/ Ultima_Gaina

Foto via iStock/ Ultima_Gaina

O Portão de Guillaume foi originalmente construído para defender a cidade de Dijon, que era rodeada por muralhas. A fortificação acabou perdendo sua utilidade e foi ruindo aos poucos, e em 1786 foi decidido destruir o que restava dos antigos portões e construir um arco triunfal. Guillaume é a entrada para o centro histórico e antigo de Dijon, além de ser um marco da cidade.

Francois Rude e a escultura do enólogo

Foto via iStock/ RnDmS

Foto via iStock/ RnDmS

Outro marco da cidade é a escultura do enólogo de Francois Rude, na praça que leva o nome do artista. Rude foi um artista que expressava muitas situações históricas e importantes para o momento que vivia, e foi nomeado diversas vezes para o Primeiro Prêmio de Roma, porém nunca podendo ir até a Itália devido a causas políticas.

Parte de suas obras estão expostas no Museu de Belas Artes de Dijon, que possui entrada gratuita.

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock/ dabldy

Comentários